Crônica: Morrer é Ridículo

Oi gente, tudo bem?

Hoje eu trouxe uma crônica de Pedro Bial. Ontem aconteceu uma coisa triste para muitas pessoas que eu conheço, um amigo/familiar deles morreu =( A morte em si já é muito triste, mas quando a vida é tirada da gente, sem ser no momento de Deus se torna mais difícil aceitar. É desconcertante ser contra a maioridade penal, quando adolescentes tiram uma vida por míseros utensílios, a única coisa que nos resta é rezar, agradecer a Deus pelo dom da vida, pelo presente que ele nos dar a cada novo dia e pedir por nossos amigos mais próximos. Eu sou muito fácil de me colocar no lugar do outro, por isso estou tão triste.

large

E vi essa crônica que Pedro Bial escreveu pela morte de Bussunda:

“A morte, por si só, é uma piada pronta. Morrer é ridículo. Você combinou de jantar com a namorada, está em pleno tratamento dentário, tem planos pra semana que vem, precisa autenticar um documento em cartório, colocar gasolina no carro e no meio da tarde morre. Como assim? E os e-mails que você ainda não abriu, o livro que ficou pela metade, o telefonema que você prometeu dar à tardinha para um cliente? Não sei de onde tiraram esta ideia: MORRER!!!
A troco? Você passou mais de 10 anos da sua vida dentro de um colégio estudando fórmulas químicas que não serviriam pra nada, mas se manteve lá, fez as provas, foi em frente. Praticou muita educação física, quase perdeu o fôlego, mas não desistiu. Passou madrugadas sem dormir para estudar pro vestibular mesmo sem ter certeza do que gostaria de fazer da vida, cheio de dúvidas quanto à profissão escolhida, mas era hora de decidir, então decidiu, e mais uma vez foi em frente…
De uma hora pra outra, tudo isso termina numa colisão na freeway, numa artéria entupida, num disparo feito por um delinqüente que gostou do seu tênis. Qual é?
Morrer é um chiste. Obriga você a sair no melhor da festa sem se despedir de ninguém, sem ter dançado com a garota mais linda, sem ter tido tempo de ouvir outra vez sua música preferida. Você deixou em casa suas camisas penduradas nos cabides, sua toalha úmida no varal, e penduradas também algumas contas. Os outros vão ser obrigados a arrumar suas tralhas, a mexer nas suas gavetas, a apagar as pistas que você deixou durante uma vida inteira. Logo você, que sempre dizia: das minhas coisas cuido eu. Que pegadinha macabra: você sai sem tomar café e talvez não almoce, caminha por uma rua e talvez não chegue na próxima esquina, começa a falar e talvez não conclua o que pretende dizer. Não faz exames médicos, fuma dois maços por dia, bebe de tudo, curte costelas gordas e mulheres magras e morre num sábado de manhã.
Isso é para ser levado a sério? Tendo mais de cem anos de idade, vá lá, o sono eterno pode ser bem-vindo. Já não há mesmo muito a fazer, o corpo não acompanha a mente, e a mente também já rateia, sem falar que há quase nada guardado nas gavetas. Ok, hora de descansar em paz. Mas antes de viver tudo? Morrer cedo é uma transgressão, desfaz a ordem natural das coisas. Morrer é um exagero. E, como se sabe, o exagero é a matéria-prima das piadas. Só que esta não tem graça. Por isso viva tudo que há para viver. Não se apegue as coisas pequenas e inúteis da Vida… Perdoe… Sempre!!! Adiar…Adiar…Adiar…será Sempre o melhor dos caminhos? ”

É um texto que nos faz pensar…
Desculpe pela tristeza, mas acho que todos estamos sujeitos a perder alguém na vida (eu também já passei por isso), o que nos resta é seguir em frente, ser forte e com as melhores lembranças.
Beijos

Anúncios

3 comentários sobre “Crônica: Morrer é Ridículo

  1. A morte e a perda são amigas inseparáveis… E na nossa cultura essa “passagem” muitas vezes é vista de uma forma triste, dolorida.
    Tenho apenas meus avós falecidos, tudo segue o caminho vital da vida, mas creio que se algo sair desse curso, como perder alguém “fora” do tempo, acho que eu sairia do tempo. Eu acredito que tudo tem o seu momento certo e gostaria que no meu caso, tudo tivesse seu curso “natural”. Enfim… A morte é um saco, mas temos que viver intensamente antes de encarar de frente.

    Estive um tempo recluso… O Akismet bloqueou meu perfil por sempre colocar links em meus comentários e aproveitei um pouco do tempo para curtir uma curta temporada de 5 dias em Floripa. Foi maravilhoso, depois comento mais sobre a viagem em meu blog. Enfim, estou de volta! Depois verifica se não tem nenhum comentário meu em sua caixa de SPAM 😉
    Bom! Espero sua visita
    🙂
    ★ André Hottër

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s